sexta-feira, 24 de maio de 2013

Artigo de Flávio Rezende

SERÁ DEUS O NOSSO MAIOR MISTÉRIO?

O tempo em que navegamos pelas águas e caminhamos pelas terras deste lindo planeta azul já soma alguns bilhões de anos, o que certamente dá a certeza que já estamos por aqui há muito.

Ao longo desta trajetória muitos mistérios foram sendo decifrados por nossa crescente inteligência, com os cientistas, estudiosos, professores, mestres, profetas e tantos outros, dando explicações para fenômenos climáticos, comportamentos diversos, jogando luz para coisas antes misteriosas e, hoje, perfeitamente compreensíveis.

Apesar dos avanços praticamente diários, alguns pontos ainda persistem, sendo um deles, o que geralmente chamamos de Deus.

Universalmente caracterizado como onipotente - com poder absoluto sobre todas as coisas, onipresente e onisciente, essa tão citada figura tem seus atributos e poderes descritos em textos como o Bhagavad-gita, dos hinduístas; o Tipitaka, dos budistas; Tanakh, dos judeus; Avesta, dos zoroastrianos; a Bíblia, dos cristãos; Livro de Mórmon, dos santos dos últimos dias; Alcorão, dos islâmicos; Guru Granth Sahib dos sikhs e no Kitáb-i-Aqdas, dos bahá'ís.

O conteúdo acerca de Deus contido nestes livros é transmitido através de mensageiros como: Abraão e Moisés, na fé judaica, cristã e islâmica; Zoroastro, na fé zoroastriana; Krishna, na fé hindu; Buda, na fé budista; Jesus Cristo, na fé cristã e islâmica; Maomé, na fé islâmica; Guru Nanak, no sikhismo e Báb e Bahá'u'lláh, na fé Bahá'í.

Apesar de certa disponibilidade de informações, o tão afamado Deus na verdade, nunca apareceu de maneira concreta por aqui, sendo apenas uma questão de fé sua verdadeira existência.

Por causa deste tempo que passa e não consegue sensibilizá-lo ao ponto de comparecer a este amável planeta, cresce a cada dia o número de pessoas que não se importam com o assunto, tocando suas vidas sem que Deus tenha maior ou menor importância.

E são pessoas boas e ruins, claro, como assim também são os que dizem acreditar nisso ou naquilo. Apesar de alguns ditos religiosos acreditarem na existência de um Deus único, muitos particularizam sua crença, como por exemplo, os devotos de Krishna, que afirmam ser ele, a Suprema Personalidade de Deus.

Muitas civilizações antigas construíram a crença em algo superior, em decorrência do medo que tinham de trovões, terremotos, maremotos, frio e calor excessivos, nos legando um DNA de tementes, que sobrevive até hoje, amparado também em autoridades religiosas que passam mensagens aterrorizantes do Deus que defendem, contaminando gerações com pavores de castigos e de infernos caso o ser não siga as regras que ele diz existirem.

Em meio a tantas discussões, palestras, rezas, argumentos, Deus segue invisível para quem não leva a questão para o lado da fé e, na indagação mais curiosa sobre quem é Deus, ouvimos quase sempre que é amor, é luz, é uma energia, deixando a dúvida aumentar mais ainda, posto que essas respostas não sejam concretas e definitivas.

Particularmente acredito que existam vidas diferentes em outros rincões por ai. Nestes lugares, esses seres podem ser como nós e alguns outros diferentes, existindo em dimensões que não temos olhos de ver.

Acredito que são muitos lugares, muitos líderes, seres bem mais evoluídos que a gente e acredito que alguns atuem em nosso planeta, uns numas regiões, influenciando algumas pessoas com determinados tipos de conduta, roupa, alimentação, outros em outras e, acredito que eles até brigam em busca de mais espaço, tirando essa suposta santidade de todos aqueles que são superiores.

Acredito que muitos decidem viver a experiência da carne e, por isso mesmo, ao estarem entre nós, diminuem sobremaneira seus plenos poderes, mas mantém alguns, o que os diferenciam de quase todos nós e, em muitos casos e épocas, os colocam como verdadeiros deuses diante de nossa fraquinha falta de poder e de vontades próprias, fragilizadas em pecados como egoísmo, gula, língua ferina e desejos e mais desejos contínuos.

Uns mais legais outros mais ou menos e, até uns malévolos, circulam entre nós e, seus planos, não sei. Existem muitas mensagens mediúnicas, livros diversos, canalizações, que quando lemos percebemos milhares de planos de facções diversas, portais que se abrem, eras que se anunciam, anjos que vão chegar, legiões que vão migrar, gente que vai morrer, crianças índigos que vão nascer, enfim, um oceano de informações e o tempo passa e continuamos afogados em dúvidas e incertezas do que realmente é ou deixa de ser.

Às vezes penso que tudo é, cada verdade tem seu naco e Deus nada mais é que o superior que aceitamos, que nos agrada, aquilo que é conveniente ter, acreditar, uma forma de alívio da nossa impotência diante de coisas que acontecem, é bem mais cômodo dizer: se Deus quiser, graças a Deus, Deus quis assim...

O tempo passa, Deus é Krishna, Jesus, Javé, Deus é o Pai, é Sai Baba, Deus é amor, uma energia, isso e aquilo, mas ninguém aparece com autoridade, lá do alto, de uma maneira insofismável e cabal para assumir ou esclarecer.

Então o melhor, enquanto estamos por aqui, acreditando ou não, é que sejamos todos legais uns com os outros, respeitemos regras básicas de convivência urbana, social, pois só assim poderemos viver mais e melhor, até que um dia, esse mistério possa realmente ser resolvido.

Quem navega hoje no mundo da neurociência fica cada vez mais convencido de que as chaves estão dentro do nosso cérebro. Não será surpresa que no futuro, a resposta seja bem simples.

Perceba que os grandes pensadores, cientistas e estudiosos modernos estão explicando coisas que antes eram tidas como sobrenaturais, metafísicas, esotéricas e, não se admirem que um dia fique claro que nós mesmos somos Deus, que ele não é nada exterior, que nós é que ainda estávamos usando pouca potência mental.

Se isso ocorrer, vai ser uma revolução e, ninguém mais, vai poder influir negativamente em cada um de nós, afinal, se chegarmos à potência superior, construiremos inevitavelmente em nosso castelo interior, um reino de luz, de boas energias, de ações e de emanações amorosas, vivendo na carne a delícia de ser divino e maravilhoso.

Além, de recebermos definitivamente o passaporte para a convivência cósmica e fraterna com seres de todos os cantos e recantos do universo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário